A destruição do Estado

Há fotografias em todos os jornais, de ontem e de hoje, que são autênticos libelos acusatórios. De gente simples, de bombeiros, de autarcas. Todos eles referem adjetivos terríveis: dantesco, usado por Almeida Henriques, presidente da Câmara de Viseu, talvez os resuma. Remete para o inferno, para o fim da esperança. “Ó vós, que aqui entrais, abandonai toda a esperança” escreveu Dante quando o seu herói, Virgílio, chega ao Inferno. E nós? Podemos abandonar toda a esperança?